Nos avalie
Encontra-se em: Panda Security > Home Users > security-info > classic-malware > Other Malware
Outros tipos de malware

Outros tipos de malware 

Existem outros tipos de malware classificados como malware clássico.

Rootkits

Estes programas são desenvolvidos para ocultar objetos, como processos, arquivo ou entradas de registo do Windows. Não é propriamente um software malicioso em si, mas é utilizado pelos criadores de malware para cobrir as suas pistas nos sistemas infectados, e muitos tipos de malware utilizam rootkits para ocultar a sua presença.

Em 2005 surgiram os primeiros exemplos de malware que utilizaram rootkits como ferramentas ou técnicas externas ao seu próprio código, de modo a escapar às detecções. Os bots, o adware e o spyware adicionaram estas características às suas especificidades, uma tendência que tem vindo a aumentar.

Desta forma, estes programas andam lado-a-lado com a nova dinâmica do ciber-crime: para o malware ser eficaz em termos de ganhos financeiros, ser furtivo é muito importante. Os rootkits permitem ao malware permanecer escondido num computador durante muito mais tempo sem serem detectados. Na Internet são vendidos kits para todos os tipos de redes pela comunidade de desenvolvimento de malware, a maioria permitindo a criação personalizada de rootkits.

Exploits (exploração de vulnerabilidades)

Trata-se de uma técnica ou programa que explora falhas de segurança e vulnerabilidades em determinadas comunicações, sistemas operacionais, ferramentas informáticas e mesmo em aplicações comuns de software, para permitir a intrusão no computador afetado.

Estas falhas permitem ações que resultam num funcionamento anormal das aplicações, podendo ser provocado intencionalmente por utilizadores maliciosos, possibilitando-lhes a execução remota de ações maliciosas, o lançamento de ataques de negação de serviços, o roubo de informação ou a alteração de privilégios.

Os principais fabricantes de software desenvolvem e disponibilizam regularmente pacotes de correções para vulnerabilidades que vão sendo identificadas, cujo exemplo mais conhecido são as habituais atualizações da Microsoft. A aplicação destas correções é de extrema importância para reduzir o nível de risco a que os computadores estão expostos, e impedir a sua utilização por terceiros.

Adware

Os programas de adware mostram anúncios publicitários associados aos produtos ou serviços oferecidos pelo criador do programa ou por terceiros. O adware pode ser instalado de diversas formas, nalgumas ocasiões sem o consentimento dos utilizadores, podendo estes ter conhecimento ou não das suas funções.

A classificação deste tipo de programa é controversa, pois há quem o considere um tipo de spyware. Apesar dessa interpretação não ser totalmente incorreta, existem programas de adware sem quaisquer intenções criminosas, cujo objetivo é simplesmente promover produtos e serviços, não recolhendo qualquer informação bancária ou pessoal dos usuários, mas sim as páginas visitadas ou os favoritos.

Dialers

Geralmente, um dialer tenta estabelecer uma ligação telefônica a um número de valor acrescentado. Devido a esta especificidade, os dialers apenas afetam computadores que utilizam um modem telefônico para estabelecer uma ligação à Internet, modificando a configuração estabelecida no modem, e alterando o número fornecido pelo fornecedor de serviços de Internet para um outro normalmente taxado em valores muito elevados.

Este tipo de malware está gradualmente desaparecendo, dado que o número de utilizadores com ligações à Internet via telefone está decrescendo.

Cookies

Os cookies são pequenos arquivos de texto armazenados nos computadores pelos browsers de Internet ao visitar websites. A informação guardada pelos cookies tem inúmeros objetivos: pode ser utilizada para guardar preferências de visualização e personalizar páginas Web, recolher informação demográfica sobre visitantes ou monitorizar estatísticas dos banners mostrados, entre outros.

Por exemplo, caso um utilizador visite frequentemente determinada página Web, o cookie pode recordar o nome de usuário e senhas utilizadas e automatizar o acesso à página.

Apesar dos cookies não representarem um risco direto, podem ser utilizados de forma maliciosa por outro software e ameaçar a privacidade dos utilizadores afetados, pois a informação contida nos cookies pode ser aproveitada para criar perfis de usuários sem estes se aperceberem, enviando os detalhes para terceiros.

Como se proteger?

Para se proteger contra estes tipos de ameaças, siga alguns dos conselhos práticos que fornecemos:

  • Não transfira conteúdos de websites duvidosos ou desconhecidos.
  • Mantenha-se atento a downloads realizados através de redes P2P.
  • Mantenha o seu antivírus atualizado, e caso não possua nenhum, poderá instalar uma das soluções da Panda Security para usufruir de uma proteção completa contra estas e outras ameaças.
  • Analise gratuitamente o seu computador com a Panda, para verificar se está infectado com malware.