Encontra-se em: Panda Security > Home Users > security-info > classic-malware > Computer viruses
Vírus

Virus 

Uma categoria com larga experiência, que se mantém algo por fora da nova dinâmica do malware.

O que são os vírus?

São programas informáticos desenvolvidos para infectar ficheiros, podendo ter como efeitos simplesmente causar incómodos, como ser destrutivos ao ponto de provocar danos irreparáveis nos sistemas.

Ao entrarem num sistema sem o conhecimento ou consentimento do utilizador, alojam-se geralmente no código de outros programas, e não actuam até que o programa afectado seja executado. Alguns são programados para se activarem quando determinadas condições são reunidas, como uma data específica ou determinada acção do utilizador.

O termo “vírus” é utilizado devido à semelhança com os vírus biológicos. Tal como os vírus biológicos entram no corpo humano e infectam uma célula, propagando-se a outras, os vírus informáticos entram nos computadores e infectam os ficheiros inserindo o seu código. Quando o programa infectado é executado, o código é activado e o vírus inicia a sua propagação.

O que provocam?

Os efeitos dos vírus podem ser extremamente incómodos para os utilizadores, na medida em que a infecção de um ficheiro pode levar a uma lentidão do computador ou a uma alteração do comportamento e funcionalidade do sistema.

Os vírus são normalmente dirigidos a programas executáveis (ficheiros com extensões .EXE ou .COM). No entanto, conseguem também infectar outros tipos de ficheiros, como páginas Web (.HTML), documentos Word (.DOC), folhas de cálculo (.XLS), etc.

Os vírus podem ser classificados de acordo com diversos critérios: segundo a sua funcionalidade, de acordo com a técnica que utilizam para infectar, consoante os tipos de ficheiros que infectam, locais onde se ocultam, o sistema operativo ou plataformas que atacam, etc.

Um dos primeiros e mais perigosos exemplos desta categoria foi o vírus denominado Jerusalém.

Evolução

Os vírus não evoluíram significativamente, já que ainda hoje são criados com o mesmo objectivo: infectar ficheiros. Os ciber-criminosos não criam vírus para ganhos financeiros, que é actualmente o seu principal objectivo. De facto, este tipo de ameaça tem diminuído desde 2005, conforme patente no seguinte diagrama:

Apesar do objectivo dos vírus não se ter alterado, houve uma mudança no modo como os ficheiros infectados são distribuídos.

Inicialmente, a propagação de um vírus estava limitada ao ambiente do computador infectado: como muitos computadores não se encontravam ligados a redes, um ficheiro infectado tinha que ser físicamente transportado para um outro computador, o que era inicialmente conseguido através das disquetes. Como tal, eram necessárias semanas para um vírus ser transmitido, de uma cidade para outra, por exemplo. Contudo, com a expansão da Internet, os vírus passaram a conseguir viajar à volta do mundo em apenas alguns segundos.

Como se proteger?

Apesar da diminuição da presença deste tipo de ameaça, os utilizadores devem ficar atentos e proteger-se contra os vírus. Existem uma série de medidas básicas que os utilizadores podem tomar para garantir a protecção dos seus computadores contra vírus:

  • Analisar quaisquer ficheiros potencialmente suspeitos com uma solução antivírus.
  • Manter o programa antivírus actualizado. Caso não tenha um antivírus, poderá instalar qualquer uma das soluções da Panda Security para usufruir de protecção completa contra estas e outras ameaças.
  • Execute uma análise antivírus gratuita do seu computador para confirmar se está livre de vírus.
  • Transfira e instale todas as actualizações disponibilizadas pelos principais fabricantes de software para correcção de vulnerabilidades e falhas de segurança.
  • Mantenha-se informado acerca das últimas ameaças e técnicas utilizadas pelos hackers.

Inteligência Colectiva da Panda