Encontra-se em: Panda Security > Home Users > security-info > Cybercrime
Cibercrime

Cibercrime  

A indústria do malware tornou-se profissional, e os seus criadores estão totalmente focados em obter ganhos financeiros.

Uma mudança radical no cibercrime

Ao longo dos últimos anos temos testemunhado uma mudança na dinâmica do malware, resultante de uma nova motivação dos criadores de malware. Anteriormente, procuravam a fama na mídia. Agora, a motivação é puramente financeira: os hackers tornaram-se profissionais.

Até 2004, as epidemias massivas surgiam em número cada vez maior, e os seus efeitos eram sempre claramente visíveis, atraindo as atenções da comunicação social. Entre os exemplos mais famosos encontram-se o “I love you” ou o“Netsky”.

Existe uma falsa ideia de que este tipo de epidemias já não existe, no entanto as estatísticas são alarmantes e demonstram claramente que não só existe muito mais malware em circulação do que nunca, como a motivação dos autores de malware mudou. Atualmente, a sua motivação financeira gerou toda uma indústria em seu redor, que os financia e os encoraja a tornarem-se cada vez mais profissionais.

Obviamente, quando o objetivo é ganhar dinheiro ilegalmente, o melhor é manter a descrição. Assim, os criadores de malware não estão interessados em criar epidemias massivas, em larga escala. O novo malware que atualmente é produzido é oculto, silencioso. A profissionalização dos criadores de malware contribuiu para o desenvolvimento de tecnologias cada vez mais avançadas e de malware cada vez mais sofisticado, desenvolvido especificamente para passar despercebido, o que o torna muito mais difícil de combater.

O número de exemplares de novas ameaças recebidas pelos laboratórios antivírus aumentou drasticamente. O PandaLabs chega a receber 1.500 amostras únicas de novo malware diariamente, quando há apenas alguns anos atrás recebia cerca de 400 por mês.

Os usuários infectados por este tipo de epidemias silenciosas, não estão cientes de que os seus PC's são utilizados por elas, seja em casa ou no trabalho, controlados remotamente por terceiros para levarem a cabo as suas ações maliciosas (botnets).

A nova dinâmica do malware focada no cibercrime e nos benefícios financeiros, originou novas categorias de malware:

Tecnologia